sexta-feira, 4 de setembro de 2009

A morte do menino lindo

Já ouvi falar que os seres humanos morrem... É natural que haja um ciclo da vida. Primeiro espera-se o parto, nasce, cresce, se reproduz, aprende durante todo este período e mais uma vez espera-se... desta vez, a morte. Mas às vezes este ciclo é quebrado antes da hora (ou não). Aliás, ninguém sabe o momento, mas é tão triste quando alguém parte sem que se espere sua partida... Quando na juventude a pessoa que teria tudo para ter uma bela e longa vida tem seu ciclo rompido. É triste, mas é assim a vida.

Mas o mais estranho deste tipo de morte é que, na maioria das vezes, quem morreu era sempre lindo, não tinha defeitos, era perfeito ou quase... Deste modo, mais do que quando envelhecido ou vítima de uma bala, tiro, soco, bomba, etc. e tal, quem morre naturalmente fica na mente de quem vive como sendo um ser humano ideal, que teve sua vida interrompida de modo cruel e injusto (toda morte é injusta?).

Hoje o menino lindo morreu, mas no mesmo instante uma linda menina partiu. Se os dois vão se encontrar em algum lugar é uma história que não poderei narrar. Eles se foram e deixaram os exemplos de sua curta, mas vivida e aproveitada vida. Porém a beleza do menino lindo, para quem fica, resume-se ao instante de sua nova vida, quando deixou de existir para quem jaz na terra e agora ele busca a perfeição da alma em um tempo e lugar relativo...

7 comentários:

  1. Alam,

    nunca tive sede de comntários, como muitos blogs por aí tem, pra mim, prefiro poucos, mas bons comentários, do que muitos comentários inúteis. Obrigado por passar pelo meu blog, gostei também de passar aqui. Já havia pensado sobre o que você discorre nesse seu texto, mas, parece que é meio imprudente revelar certos pensamentos, por isso me calei, sempre que quis comentar sobre. A dor dos que perdem um ente se conforta ao lembrar dos bons momentos, dos melhores dias... Por isso acontece essa divinização de quem já morreu. É preciso compreensão.

    Passarei mais vezes por aqui, vamos nos ler sempre!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Essa é uma questão daquelas que a gente precisa suspirar, antes de esboçar qualquer palavra nos lábios... Mas eu penso que as pessoas tendem a idealizar as pessoas que morrem em condições trágicas. Principalmente quando se é jovem. Acho que o medo que temos da morte nos faz cegos aos defeitos que todos possuem. Não acredito que seja negativo, é natural. E todos nós gostaríamos de ser lembrados pela nossa parte boa. E a saudade está diretamente ligada ao bem que a pessoa tirada nos proporcionava. E não precisa ser sentida necessariamente somente após a morte. Tento aproveitar agora, pois sei que quando eu não mais tiver, me fará falta.

    ResponderExcluir
  3. AH...PESSOAS MORREM O TEMPO TODO..PQ NUNCA SAO IGUAIS?

    ResponderExcluir
  4. Morte.
    O grande desafio dos seres humanos, que não adianta querer fugir... todos nós passaremos por ela um dia...

    complicado.
    sinceramente?
    prefiro simplesmente não pensar mto nela.
    não gosto.
    acho melhor vivermos tudo o que pudermos. cada segundo como se fosse o ultimo.

    valeu pelo comentario!
    bjooss ;)

    ResponderExcluir
  5. As pessoas preferem lembrar apenas das coisas boas por não adianta mais ficar remoendo o que se passou.

    Beijos, Carol.

    ResponderExcluir
  6. cara a morte tem que ser
    encarada de frente isso
    e a vidas nosso.

    ResponderExcluir
  7. Com certeza, se ele partiu cedo de algum modo faz parte para evolução da alma. Infelizmente já estava reservado essa partida precoce.
    Abraço

    ResponderExcluir

18 de Novembro - Loucura Protestante

Por que mais de 900 pessoas se mataram por causa deste homem? Até os ataques de 11 de setembro, a maior tragédia envolvendo ações d...